IBGE: Vendas no varejo crescem em 2017, após dois anos de queda

Volume teve aumento de 2% em relação ao acumulado em 2016; avanço foi puxado por móveis e eletrodomésticos, setor influenciado pela queda nos juros

As vendas no varejo subiram 2% no acumulado de 2017, após dois anos seguidos em queda, divulgou o IBGE nesta sexta-feira. O número é resultado da alta em cinco das oito categorias pesquisadas pela instituição.

O principais impacto no aumento de vendas foi registrado no setor de móveis e eletrodomésticos (9,5%). Para a a gerente da pesquisa de comércio do IBGE, Isabella Nunes, o resultado foi influenciado pela queda na taxa de juros ao longo do ano. “Com uma dinâmica de vendas associada à maior disponibilidade de crédito, o setor se recuperou após três anos em queda”, disse em nota.

Os outros setores que mais contribuíram para a recuperação foram hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (1,4%) e tecidos, vestuário e calçados (7,6%).

Na outra ponta, recuaram as vendas de combustíveis e lubrificantes (3,3%), equipamentos e material de escritório, informática e comunicação (3,1%) e livros, jornais, revistas e papelaria (4,2%).

Apesar do resultado positivo no ano, o nível de vendas ainda está abaixo do que era antes da crise. “O ano de 2017 rompe um período de dois anos de queda nas vendas nacionais, mas ainda está longe de recuperar a perda de 10,2% acumulada nesse período”, afirma Isabella.

Varejo ampliado

No varejo ampliado, que inclui as categorias de produtos automotivos e o setor de construção, o avanço foi de 4%.

As vendas de dezembro recuaram 1,5% em volume frente ao registrado em novembro. Mas, em comparação ao mesmo mês do ano anterior, houve alta de 3,3%, nono resultado positivo seguido.

Fonte – VEJA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *